Fechar
web relembrou o caso

Internautas detonam Sonia Abrão após 13 anos do ‘Caso Eloá’

A apresentadora Sonia Abrão foi detonada por internautas que relembraram os 13 anos do caso trágico do assassinato de Eloá Cristina

Jean TellesRepórter do EM OFF

Nessa quarta-feira (13), internautas relembraram um crime brutal que aconteceu no ano de 2007 e chocou a muitos brasileiros. Trata-se do assassinato da jovem Eloá Cristina, de 15 anos. O sequestro que ocorreu em Santo André, município de São Paulo, durou quatro dias e ficou marcado por uma atuação despreparada da polícia que cuidava do caso na época. 

Um ‘show’ de desserviço de alguns jornalistas e programa de TVs que fizeram uma espetacularização do sequestro, também ficou marcado na memória de muitos brasileiros. Entre eles, o da apresentadora Sonia Abrão que chegou a conversar com o sequestrador ao vivo durante o seu programa na época. Chegando a dizer que Lindemberg Fernandes Alves era um rapaz “legal” e “do bem”. 

Nessa quarta-feira (14), muitos internautas relembraram o episódio fatídico e detonaram a apresentadora da RedeTV!: “Uma polícia despreparada de fez uma refém voltar para negociar com um sequestrador. E a Sônia Abrão que fez desse caso um espetáculo, se fosse em um país sério, teria sido presa! Ninguém se importou com a vida da Eloá. Foi um verdadeiro absurdo!”, avaliou uma internauta em seu perfil no Twitter. 

“13 anos do caso Eloá e muito se fala da sequência de atos falhos desse processo. Queria destacar dois: a chocante Sonia Abrão que ENTREVISTOU o sequestrador e a PM que mandou a Nayara VOLTAR PRO CATIVEIRO. Isso nunca pode ser esquecido, porque foi o circo midiático que MATOU Eloá”, opinou outro internauta também em seu perfil no microblog. 

Continua após a publicidade

“O jornalismo sensacionalista já foi culpado por muitas mortes e estigmatização de diversos grupos sociais. Mas o que a Sônia Abrão fez em relação a Eloá é uma das coisas mais absurdas que já pude observar. Lembro de assistir na televisão e parecer que via um seriado de terror”, relembrou outro. “Como esquecer de Sônia Abrão entrevistando o sequestrador ao vivo”, considerou outro usuário do microblog. 

Relembre o caso: 

No dia 13 de outubro de 2008, Lindemberg Alves, de 22 anos, invadiu o apartamento da ex-namorada, Eloá Cristina de 15 anos, com uma arma. A jovem estáva em sua residência acompanhada da amiga Nayara e foram mantidas como reféns. O despreparo dos polícias que conduziam o caso na época, fez o sequestro se arrastar por mais de quatro dias. 

Várias emissoras de TVs exploraram o caso a exaustão, chegando a entrevistar o criminoso por vários momentos durante o sequestro. A comunicadora Sonia Abrão teve grande participação no caso, chegando a ser uma mediadora pelo fim do sequestro entre o criminoso e os policiais. Depois de falhas, tanto da polícia quanto da mídia o desfecho foi trágico. Após uma invasão atrapalhada da Polícia no apartamento de Eloá, Lindemberg disparou tiros sobre as duas reféns. 

A amiga Nayara foi atingida de raspão no rosto, já a jovem Eloá levou dois tiros, na virilha e na cabeça ela chegou a ficar internada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois. Limdemberg foi preso e condenado a 39 anos. Em junho desse ano, a Justiça concedeu a ele, o regime semiaberto. Eloá teve seus orgãos doados, ao todo 5 pessoas foram beneficiadas.