Fechar
AO VIVO

Irônico, Alexandre Nero humilha Bolsonaro durante o ‘Mais Você’

O ator não pensou duas vezes antes de comparar seu personagem na novela “Nos Tempos do Imperador” com os políticos da atualidade

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Alexandre Nero foi o convidado para tomar o famoso café da manhã do programa “Mais Você” desta sexta-feira (10). O ator, antes de se sentar à mesa, fez questão de colocar a mão na massa e fazer uma receita que gosta muito: tapioca. Depois de finalizar o prato, Ana Maria Braga chamou Nero para conversar na mesa recheada. Além da vida e carreira, o ator falou de Tonico Rocha, seu personagem na novela “Nos Tempos do Imperador”.

De acordo com o ator, a teledramaturgia não vai transformar a realidade, mas que, ao menos, consegue transparecer muita coisa mantida oculta: “A gente não muda o mundo, a ideia da gente não é essa, eu acho que a gente não está aqui pra isso, não temos nem essa capacidade. O que nos cabe é jogar luz nessas coisas. Nós somos o espelho disso, da vida da gente, da vida das pessoas”.

O eterno Comendador da novela “Império” contou que seu novo personagem é o reflexo, mesmo sendo alguém de uma época totalmente distinta, do que vem acontecendo atualmente no Brasil: “É inevitável falar desse cara, do político Tonico Rocha [seu personagem na novela], sem falar da vida real, de tudo que a gente vive, especialmente nos dias de hoje”.

Alexandre disse que tem receio de que a palavra político e sua grande importância para uma sociedade seja rebaixada: “É muito perigoso também. Eu morro de medo de que as pessoas comecem a compreender que o político, de maneira geral, é isso. Inclusive, esse mal que a gente tem vivido ultimamente, essas pessoas tem sequestrado palavras muito importantes e fundamentais para a vida”.

Continua após a publicidade

Nero ressaltou a relevância da política e do político para toda uma sociedade. Além disso, contou que a fama, nada boa dos políticos, é algo que precisa ser repensada: “A palavra político, o ser político é muito importante, é fundamental. É importante que todos nós sejamos políticos, que nós atuemos politicamente. Então, deixar que políticos sejam apenas pilantras e corruptos, está equivocado”.

O ator falou sobre palavras que se tornaram muito comuns para alguns políticos como forma de discurso: “Político é, ou deveria ser, uma profissão de alto gabarito, de pessoas preparadas. Existem várias outras palavras, hoje em dia a gente tem as palavras Deus, fé e religião, que tem sido sequestradas por coisas absurdas. A gente tem que tomar muito cuidado com essas pessoas. Eu acho que o Tonico veio aí para mostrar quem são esses caras”.

Ao ser perguntado sobre os seus sentimentos pelo personagem que interpreta, Alexandre Nero não pensou duas vezes e disse: “Como cidadão, eu tenho muita raiva desse cara. Ele mata pessoas diariamente, esse cara rouba dinheiro, esse cara nega a ciência, esse cara nega o progresso, nega milhões de coisas. Mas, como o cara que dá vida ao personagem, tenho dó. É um homem rejeitado pela família, um homem frustrado, que nunca foi nada, incompetente, burro, covarde. Então, como “cavalo” dele, eu tenho é dó, mas como cidadão ele é um mal terrível”