Fechar
AO VIVO

Jornalista da Globo chora com depoimento de pai que perdeu filha

A apresentadora Aline Midlej não conseguiu segurar a emoção e acabou indo às lágrimas após o comovente relato de um médico

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Em entrevistas durante programas ao vivo, seja no jornalismo ou até mesmo no entretenimento, pode acontecer de tudo. Isso porque, nunca se sabe como o entrevistado e, algumas vezes, nem mesmo os profissionais vão se comportar enquanto conversam. Desta vez, uma jornalista da Rede Globo não conseguiu segurar a emoção e acabou chorando ao vivo após escutar o depoimento de um pai que perdeu sua filha.

Na noite desta quinta-feira (06), durante o “Jornal das Dez”, transmitido pelo cana Globo News, a apresentadora Aline Midlej conversava com um médico sobre a vacinação contra a Covid-19 em crianças, quando o doutor, que trabalha na linha de frente no combate a doença, falou sobre a filha, que perdeu a batalha para o vírus que já ceifou milhões de vida em todo mundo.

O médico disse que ainda não tem palavras para descrever a dor que está sentindo, mas ressaltou que está muito contente com vacinação das crianças: “A gente não quer nunca que um outro paciente, outra criança, outro amigo, outro colega, vivencie isso que a gente vivenciou. Isso está passando ainda, porque a dor de perder, ainda mais uma criança, não tem como eu te explicar. Então, hoje, a gente está, assim como toda a minha família, estamos felizes e irradiantes com a vacinação das crianças”.

Assim que o doutor terminou de falar, imagens do estúdio foram exibidas e com elas muita emoção. Sensibilizada com o depoimento, Aline Midlej não conseguiu conter o choro e foi às lágrimas ao vivo. A jornalista até que tentou disfarçar, mas não deu para evitar a forte emoção sentida após o relato de um pai que perdeu sua filha de apenas sete anos para o novo coronavírus.

Continua após a publicidade

“Doutor Rodolfo, eu sinto muito pelo seu relato. A sua filha tem a idade da minha sobrinha… Desculpe, eu queria perguntar ao senhor, como é sentir a vacina mais perto e como o seu filho está acompanhando tudo isso. Vocês tem conversado sobre a chegada da vacina, pois ele tem onze anos e é provável que ele se vacine dentro de um mês”, disse a apresentadora do “Jornal das Dez”.

Por fim, o médico deixou um recado para todos que tem uma criança em casa e reforçou sua confiança na ciência: “Eu queria falar para os pais, para as mães, para as avós, que não deixem de vacinar seus filhos, de jeito nenhum. A gente, quando nasce, já recebe a primeira vacina no hospital. Isso aí é um passo imensa da ciência, eu acredito muito na ciência, acredito em Deus, acredito que essa vacina está aí para ajudar e não deixar as criancinhas, que tem um futuro brilhante, não sair dessa vida por não deixar de se vacinar”.

Assim que o vídeo começou a circular pelas redes sociais, diversos internautas falaram sobre a perda do médico e também do choro da jornalista. “Aline, como sempre, mostrando que a humanidade é uma das suas características enquanto profissional. O choro é de compartilhar a dor desse pai, mas também de esperança por sua sobrinha e tantas crianças que terão a oportunidade de se vacinar e sobreviver a essa pandemia”, disse uma internauta.