Fechar
Globo

Marcos Mion quebra protocolo no ‘Caldeirão’ após transfobia no ‘BBB22’

Participantes do reality show da Globo chamaram Linn da Quebra por pronome masculino

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Após incontáveis erros do pronome de Linn da Quebrada no “BBB22”, Marcos Mion se mostrou revoltado com a transfobia no principal reality show da TV brasileira e condenou os deslizes de alguns confinados. No “Caldeirão” levado ao ar pela Globo tarde deste sábado (5), o comunicador militou com direito a camisa personalizada com o rosto da cantora de “Oração”,

“O pronome é ela, p****”, estampou na camiseta branca que usou para apresentar o quadro “Isso a Globo Mostra!”. Na atração, o ex-Record tem analisado acontecimentos do programa comandado por Tadeu Schmidt em câmera lenta através de comentários ácidos e engraçados, assim como fazia com “A Fazenda” no extinto “Vale a Pena Ver Direito” do “Legendários” (2010-2017).

A Globo não exibiu as falas transfóbicas contra Linn da Quebrada no “BBB22”, mas também não impediu Marcos Mion de militar no “Caldeirão” através da linguagem visual. Isso porque o apresentador não fez comentários a respeito da polêmica que tem irritado a comunidade LGBTQIA+ e parcela do público. A família da artista e equipe de administradores também condenaram os ataques contra a sister.

Erros pronome de Linn da Quebrada

Na primeira semana de “BBB22”, a médica Laís Caldas usou o recurso de enviar mensagem anônima para questionar se a concorrente estava solteira. No entanto, a integrante da Pipoca usou o pronome masculino, o que repercutiu fora da casa. Ela explicou que usou a palavra no masculino por ressaltar a expressão que a cantora teria usado. Na edição do dia 23 de janeiro o apresentador pediu para que a atriz explicasse a história do pronome “Ela” tatuado na testa.

Continua após a publicidade

“Eu fiz essa tatuagem por causa da minha mãe. No começo da minha transição, a minha mãe ainda errava e me tratava no pronome masculino. Eu falei: ‘Vou tatuar na minha testa’. Por isso ficou na dúvida, lê e aí vocês lembram que eu quero ser tratada com pronome feminino”, disse ela, que foi aplaudida pelos colegas de confinamento na sala de estar da casa mais vigiada do Brasil.

Além da médica dermatologista, a cantora foi chamada de “Ele” por Eslovênia Marques, Rodrigo Mussi, Jessilane Alves, Tiago Abravanel e Lucas Bissoli. No caso da miss Pernambuco, ela deixou a concorrente constrangida após pedir para pegar a pimenta na cozinha. Em conversa com o affair, Marques explicou o episódio de transfobia.

“Eu tava ali na mesa, aí eu tava conversando com a Linn… Linna… sei lá, Linna, daí ela falou assim ‘eu quero pimenta, aí ela [outra participante] me passou e eu falei assim ‘não, é para ele!’, aí na hora ela (Linna) falou ‘Ela!’”, contou ela, que também chamou Linn da Quebrada pelo pronome masculino no início da temporada e, mais recentemente, durante a Prova do Líder ao vivo.