Fechar
Acabou a mamata

Mudança no cenário da TV brasileira coloca ponto final aos super salários

Salários milionários, como de Fausto Silva e Galvão Bueno, já não ganham espaço na televisão brasileira

Aline TorresRepórter do EM OFF

Com a internet imperando nas pequenas telas dos celulares e computadores, a televisão vem perdendo espaço tanto na casa dos brasileiros como para os patrocinadores. Quem ainda precisa da TV para seu sustento, como as emissoras da TV aberta, precisa aceitar as novas regras e diminuir os grandes salários.

Segundo a coluna de Leo Dias para o portal Metrópoles, as mudanças na televisão brasileira, principalmente na Globo e no SBT, estão mostrando a nova realidade desde o advento da internet, com a ascensão das redes sociais e o surgimento dos canais de streaming.

A pandemia ajudou a acelerar o domínio do mundo digital, como, por exemplo, o aumento do home office. As pessoas ficando mais em casa, elas utilizam mais o meio digital para entretenimento e trabalho. As consequências disso foram os vários cortes na televisão, que tem recebido cada vez menos investimento.

Ainda segundo a coluna, Fausto Silva possui no momento o maior salário da TV brasileira, ganhando cerca de R$5 milhões, mas está de saída para a aposentadoria, o que deve render uma boa economia para a Globo. Galvão Bueno, que possui o segundo maior salário, permanece na casa por não ter substitutos à altura, mas já afirmou que a Olimpíada de Tóquio será sua última.

Na Globo, vários grandes artistas foram demitidos, como o casal Glória Menezes e Tarcisio Meira. A emissora, no entanto, não se desfaz de outros nomes como Tony Ramos e Cauã Reymond. Agora, os artistas ainda contratados só receberão por produção. Antes, todos recebiam um salário até mesmo enquanto não estavam em algum folhetim.

Por causa desse novo contexto, muitos artistas tiveram que se reinventar e partir para novos projetos ou criar seus próprios conteúdos. É o caso de Sabrina Sato que, além de ter seu programa na Record TV, apresentou um reality show no Amazon Prime recentemente. Muitos atores também deixaram a Globo e apostaram na Netflix.

Os patrocínios estão migrando para pequenas produtoras, divulgando seu serviço ou produto na internet e diminuindo a aparição na TV, já que o custo é bem superior por alguns segundo na tela da televisão.

Outro fato que está diminuindo o poder da televisão brasileira são os incentivos para publicidade na TV aberta, repassados pelo Governo Federal, que caíram de 39% para 17%. Esses fatores foram primordiais para que as emissoras repensassem os super salários e se readequassem as mudanças do cenário tecnológico.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo