Fechar
TÓQUIO 2020

Padre comenta polêmica envolvendo judoca na Olimpíada: ‘Chupa!’

Padre Juarez de Castro, do Bendita Hora, programa da Rede Vida, falou sobre o judoca português Jorge Fonseca

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O Padre Juarez de Castro, apresentador do programa Bendita Hora, exibido pela Rede Vida, bombou nas redes sociais ao comentar a Olimpíada de Tóquio na noite desta quinta-feira (29). Ao falar sobre o judoca português Jorge Fonseca, que criticou duas marcas esportivas, ele se mostrou favorável ao posicionamento do atleta. “Chupa!”, disse o padre.

No programa, o padre e apresentador falou sobre as medalhas que o Brasil ganhou ontem em Tóquio. “Pra falar da nossa medalha de… Prata! Na ginástica olímpica foi medalha de prata…”, disse o padre, enquanto uma pessoa da produção soprava que o Brasil também tinha ganho uma medalha de bronze no judô. “Olha que beleza, o Brasil no 17º lugar no ranking de medalhas“, ressaltou.

Logo em seguida, o apresentador da Rede Vida falou sobre a polemica envolvendo o judoca Jorge Fonseca, de Portugal, que se tornou o terceiro judoca português a ganhar uma medalha olímpica. Ele chamou a atenção ao criticar duas marcas esportivas que, segundo ele, menosprezaram seu trabalho e não quiseram patrocinar o atleta.

Mas o que eu gostei mesmo foi do português, Jorge Fonseca, que recebeu no judô que recebeu a medalha de bronze, no judô, e ele falou assim ‘Quero dedicar essa medalha pra Adidas e pra Puma, que não me patrocinaram, que disseram que eu não tinha capacidade‘”, explicou o apresentador, que emendou: “Chupa! Adidas e Puma! Tá vendo que coisa?”.

Continua após a publicidade

Polêmica

Jorge Fonseca ganhou o bronze na categoria até 100kg ao derrotar o canadense Shady Elnahas na repescagem. Em uma entrevista concedida a um canal português logo após a vitória, ele dedicou a conquista da medalha olímpica às duas marcas de produtos esportivos, que, segundo ele, disseram que o atleta “não tinha capacidade” para representá-las.

Vou dedicar a medalha para Adidas e Puma. Porque me disseram que eu não tinha capacidade para ser representante da Puma, então eu dedico essa medalha para os dirigentes de Puma e Adidas. Já mostrei que sou bicampeão do mundo, terceiro nos Jogos Olímpicos, qual estatuto mais eu preciso ter para ser patrocinado por eles? Essa medalha eu dedico para eles e um grande beijinho. Força, Portugal!”, disse o lutador à beira do tatame.

O atleta continuou seu relato. “Sou bicampeão do mundo, eu trabalho para o ouro, não para o bronze. Vou trabalhar para o ouro em Paris“, garantiu. Fonseca chegou aos Jogos Olímpicos como um dos favoritos ao ouro, mas sofreu uma lesão na semifinal: ele teve uma cãibra na mão. Assim, o judoca foi derrotado pelo sul-coreano Cho Gul-Ham.

Nesta quinta-feira (29), o Brasil conquistou duas medalhas históricas para o esporte nacional. No judô, Mayra Aguiar se tornou a primeira atleta brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em esportes individuais em três Olimpíadas diferentes (Londres em 2012, Rio de Janeiro, em 2016 e Tóquio). Já na ginástica artística, Rebeca Andrade se tornou a primeira brasileira a ganhar uma medalha na modalidade.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo