Fechar
Xenofobia?

Patricia Poeta usa figurino japonês e é acusada de apropriação cultural

Patrícia Poeta foi criticada por internautas que acreditavam que ela estava cometendo apropriação cultural

Aline TorresRepórter do EM OFF

Patricia Poeta apresentou o “Encontro” na manhã dessa quinta-feira (22) vestida com um quimono de gueixa, vestimenta característica da cultura japonesa. Ela foi criticada por internautas que acreditaram que ela estava cometendo apropriação cultural.

O programa fez uma homenagem ao Japão devido à Olimpíada de Tokyo, evento que começou nessa semana. Com um convidado japonês e que levou vários itens pessoais para mostrar ao vivo, Patrícia falou sobre a cultura do país asiático.

O intuito era entrar no clima da Olimpíada no Japão. Por mais que a pretensão fosse de prestar uma homenagem ao país sede dos Jogos Olímpicos, os telespectadores não viram com bons olhos a tentativa de mostrar a cultura japonesa.

Principalmente no Twitter, muitos internautas alegaram que o programa estava tendo um comportamento de marketing cultural. No caso da apresentadora, ela estaria fazendo apropriação cultural por estar usando um quimono típico das gueixas.

Continua após a publicidade

As gueixas fazem parte da cultura milenar do Japão e são muito respeitadas. Usar vestimentas, acessórios para puxar o olho ou pintar a pele de amarelo é considerado “yellow face”, um outro nome dado para a xenofobia contra os povos do leste asiático.

Ana Maria Braga também foi acusada de xenofobia durante uma edição do “Mais Você” quando uma pessoa da produção apareceu maquiada e também fez piada com o sotaque asiático. Ela estava fazendo uma homenagem aos descendentes de povos de países do leste do continente asiático, China, Japão, Coreia do Sul e Coreia do Norte.

Veja a seguir os vídeos dos programas e alguns comentários de internautas:

https://twitter.com/vomitinho/status/1418203539889926146