Fechar
Greve

RedeTV! consegue suspender greve de funcionários e nega ter atendido pedido deles

Funcionários grevistas e RedeTV! fazem acordo de paz, mas a qualquer momento a paralisação pode retornar caso as promessas não sejam cumpridas pelo diretores

Augusto ViannaRepórter do EM OFF

Os ânimos entre a RedeTV! e os funcionários, que entraram em greve por conta da falta de reajustes no salário, parecem ter dado uma melhorada. A emissora fechou na última quarta-feira(15) um acordo com o TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo) e conseguiram a suspensão da paralisação, que ocorria desde o dia 31 de agosto na porta do local. 

Segundo o Notícias da TV, os profissionais que buscam melhorar o salário retornam às suas respectivas funções, mas continuam em estado de greve. A RedeTV! se comprometeu a não demitir ninguém. A informação foi confirmada pelo Sinrad (Sindicato dos Radialistas do Estado de São Paulo) ao portal. O vice-presidente do TRT-SP, o desembargador Valdir Florindo, foi quem buscou a solução da trégua entre ambas as partes envolvidas. 

Neste momento, o sindicato concordou que os grevistas retornem ao trabalho em uma assembleia com eles realizada ontem(15). O TRT propôs a retomada das negociações e que a greve fosse suspensa. Porém, com a manutenção do estado de greve dos trabalhadores. A volta dos funcionários foi com a condição de garantia de estabilidade de todos que participaram da paralisação de alguma forma. 

A direção da emissora concordou com a proposta estabelecida pelo TRT-SP e uma negociação será realizada de forma coletiva sem a necessidade que ocorra mais uma greve. No entanto, todos podem parar de trabalhar a qualquer momento, caso Amilcare e Marcelo de Carvalho não cumpram com o acordo. Um ato previsto na porta da sede da RedeTV!  foi cancelado por causa da greve temporário que assolou a empresa. 

Continua após a publicidade

Em um dos trechos da nota do Sinrad diz o seguinte sobre o assunto: “A estabilidade não é nenhuma concessão, ela é fruto da luta direta dos trabalhadores que, junto com seu Sindicato, se mantiveram firmes na greve por mais de duas semanas. Seguimos juntos e firmes na luta do conjunto da classe trabalhadora”. A emissora procurou o Notícias da TV para se posicionar e dizer que “não fez nenhum acordo nos moldes divulgados pelo Sindicato”.

Mas alegaram que atenderam a sugestão feita pelo desembargador com “uma cláusula de paz que implica na suspensão da greve, para que sejam retomadas as tratativas”. A RedeTV!, através dos advogados consideravam a greve ilegal, uma vez que, os Sindicatos envolvidos não os avisaram sobre a paralisação com 72 horas de antecedência. O Sindicato negou e afirmou que avisou que eles entrariam em greve. Confira a nota completa do Sinrad, disponibilizada pelo portal,  sobre a suspensão da greve: 

“Greve na RedeTV!: A greve foi só suspensa, mas a luta continua fruto da luta, os trabalhadores na RedeTV! garantiram estabilidade no emprego, e a luta segue em defesa dos direitos e pelo devido aumento salarial No dia de hoje, 15/9, os trabalhadores na RedeTV! decidiram em assembleia junto com o Sindicato dos Radialistas de SP suspender temporariamente a greve”.

Foi decidido manter o estado de greve e, se a direção da emissora continuar fugindo de pagar o devido aumento salarial e não respeitar os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho, a paralisação volta imediatamente. O vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo propôs a retomada das negociações e a suspensão da paralisação, mantendo o estado de greve, condicionado à garantia de estabilidade de todos os trabalhadores e a direção da RedeTV! concordou com a proposta, mas só isso não basta é preciso pagar o que deve e respeitar os direitos.

Por isso, a decisão da assembleia é de se manter em mobilização permanente e, caso a direção da RedeTV!  fuja da legítima pauta de reivindicações, a greve voltará imediatamente. A estabilidade não é nenhuma concessão, ela é fruto da luta direta dos trabalhadores que, juntos com seu sindicato, se mantiveram firmes na greve por mais de duas semanas.

Com a suspensão da greve, o ato de solidariedade marcado para amanhã, dia 16/9, também foi suspenso, agradecemos a todos os companheiros dos sindicatos, centrais, movimentos populares que demonstraram sua solidariedade à nossa greve. Seguimos juntos e firmes na luta do conjunto da classe trabalhadora”.

Confira também a nota da RedeTV! 

“Ao contrário do que afirma a reportagem, a RedeTV! não fez nenhum acordo nos moldes divulgados pelo Sindicato. A RedeTV! e o Sindicato atenderam à sugestão feita pelo excelentíssimo desembargador do TRT-SP, celebrando uma cláusula de paz, que implica a suspensão da greve, para que sejam retomadas as tratativas.

Atendendo à sugestão do TRT, a emissora não realizará nenhuma dispensa enquanto perdurar a cláusula de paz ou até julgamento pelo TRT-SP. O que causa estarrecimento é que, logo após a concordância do estabelecimento de uma cláusula de paz perante o tribunal, o sindicato se pronuncia junto à imprensa distorcendo a realidade dos fatos, desrespeitando a intenção primordial da sugestão feita pelo TRT- SP.”

Tags Relacionadas: