Fechar
GREVE

RedeTV! nega que tenha substituído grevistas por novos funcionários

Greve de colaboradores da RedeTV! já dura 10 dias

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

A polêmica greve que funcionários travam contra a RedeTV! desde o último dia (31) de agosto, acaba de ganhar um novo capítulo. Isso porque, a emissora está sendo acusada de contratar novos colaboradores para ocupar funções que estão paradas por causa do movimento. O climão é de tensão nos bastidores.

Segundo informações do colunista Gabriel Vaquer do Site Notícias da TV, o Sindicato dos Trabalhadores em Radiodifusão e TV no Estado de São Paulo acusa a emissora de Marcelo de Carvalho e Amilcare Dallevo Jr. de preencher as vagas dos funcionários que estão em greve. O movimento é praticado por reajuste salarial previsto desde 2018.

Sérgio Ipoldo Guimarães, diretor-coordenador do sindicato, disse à publicação ter provas de que a RedeTV! contratou novos colaboradores desde que o movimento foi iniciado. “A empresa está, sim, contratando pessoas para substituir grevistas. Portanto, ela mente descaradamente. Vamos apresentar nomes ao tribunal”.

Já a RedeTV! nega a acusação e e classifica como uma “atitude irresponsável” por parte do representante dos funcionários grevistas. “A suscitante (RedeTV!) reitera que jamais praticou qualquer ato antissindical e, muito menos, buscou a contratação de novos empregados para substituição dos trabalhadores grevistas. Essa é mais uma irresponsável inverdade assacada contra a suscitada pelo suscitante!”.

Continua após a publicidade

O canal de TV aberta também destaca em nota que um dia após a greve quatro pessoas foram empregadas, sendo que duas delas já atuavam na empresa como estágios e foram efetivadas. Além disso, ressalta que as outras duas pessoas foram contratadas para ocupar funções extras, sem substituir qualquer grevista.

Ao EM OFF, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo garante que a greve vai continuar por tempo indeterminado até que a RedeTV! aceite pagar o aumento salarial correspondente a 18,7%. Por outro lado, a emissora só ofertou 7,70%, proposta já recusada pelo sindicato.

Em ao EM OFF, a RedeTV! condena a greve dos trabalhadores. “A argumentação apresentada pelo Sindicato é totalmente desvinculada da realidade, sabendo que o setor de comunicação foi um dos mais gravemente afetados pela pandemia COVID-19 e que a RedeTV!, ao contrário de outras empresas do meio que notoriamente praticaram grandes cortes de folha de pagamento durante o período, não o fez” .

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo

Tags Relacionadas: