Fechar
Ao Vivo

Repórter da Globo cai no riso com pedido de entrevistada a Santo Antônio

Funcionária pública de Salvador participou do “Bahia Meio Dia”

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

O feriado de Corpus Christi ganhou destaque em telejornais das emissoras de TV aberta e fechada nesta quinta-feira (16). A Rede Bahia, afiliada à Globo no estado, escalou repórteres para a cobertura da movimentação em igrejas de Salvador. No entanto, a entrevista como uma mulher viralizou na web por causa da espontaneidade dela.

Em conversa com uma repórter ao vivo para o “Bahia Meio Dia”, a funcionária pública Ana Cristina Oliveira contou que estava no local para pedir a Santo Antônio bençãos em sua vida amorosa. A mulher pontuou que para a graça ser alcançada é preciso mais que orações. Segundo ela, é necessário agir por fora para garantir o sucesso no pedido.

“O corpo não só sobrevive de orações. Tem que ter um dengo. A promessa hoje é o casamento de Santo Antonio, quando você me entrevistar eu já estarei casada.”, garantiu Ana, que em seguida deixou a repórter da Globo intrigada com tamanha segurança: “Com certeza você tá escolhendo demais”, disparou a profissional.

A forma espontânea com que a entrevistada deu a reposta conquistou o público que acompanhava o “Bahia Meio Dia” na afiliada da Globo no estado. “Não, minha filha, eu tenho a minha gambiarra. Todo mundo tem um chamego. Você tá pensando que é só você?”, questionou ela, levando a repórter aos risos.

Continua após a publicidade

Pergunta constrangedora de repórter da Globo

Em março, o jornalista Lisboa Júnior foi enviado à comunidade Solar do Unhão, região da Gamboa, em Salvador, para cobrir para o “Jornal da Manhã” mortes provocadas por uma operação da Polícia Militar. O profissional da Rede Bahia, no entanto, foi repreendido por uma entrevistada após fazer uma pergunta constrangedora.

Como manda o figurino, o repórter da Globo deu detalhes de uma apuração inicial da operação e entrevistou moradores durante protesto em que acusaram os agentes de violência policial. A entrada ao vivo no telejornal comandado por Ricardo Ishmael e Thaic Carvalho acabou caindo no conceito do público.

O repórter da Globo entrevistou uma moradora, que contou ter presenciado a ação de policiais contra um adolescente de 15 anos. “Eu estava na hora que aconteceu tudo ali, eles pegaram o menino, certo que ele estava errado, mas a obrigação deles é prender e não matar. Eles executaram a criança, é um menino que a mãe vai perder e não vai ver mais”, desabafou a mulher.

Na sequência do link, Lisboa Júnior perguntou: “Ele tinha envolvimento com alguma coisa errada”. Revoltada, a mulher deu uma resposta atravessada ao repórter da Globo. “Moço, não importa isso agora porque se eles [policiais] pegaram fazendo algum erro, a obrigação é levar preso, não matar à queima roupa. Eles atiraram.”