Fechar
TRAGÉDIA

Repórter do ‘Encontro’ se emociona ao vivo em meio a desastre em Recife

Diante de um verdadeiro cenário de destruição, André Curvello não segurou a emoção ao presenciar o desespero de tantas pessoas

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Um dos assuntos que continuam tomando conta dos noticiários nacionais é a tragédia ocorrida em Recife. Até o momento, 91 pessoas morreram, 17 estão desaparecidas e mais de 4 mil sem ter um teto para se abrigar. Diante do caso, diversos profissionais da imprensa foram enviados ao local para cobrir e obter informações detalhadas sobre uma das maiores catástrofes ocorridas no Nordeste.

Um repórter que está em um dos locais destruídos pela tempestade é André Curvello, do programa “Encontro com Fátima Bernardes”. Diante de um verdadeiro cenário de guerra deixado pelas fortes chuvas, o jornalista não conseguiu esconder sua tristeza e acabou ficando bastante emocionado durante sua participação ao vivo na atração transmitida na manhã desta segunda-feira (30).

Logo em suas primeiras palavras, o repórter já demonstrava sinais de tristeza por estar presenciando todo o drama vivido por milhares de pessoas: “O bom dia hoje vai bem na medida do possível, pois a gente está aqui bem perto de um dos locais mais atingidos. Ao longo desse últimos dias, nós estamos vendo um intenso trabalho de buscas, porque ainda há desaparecidos”.

Diretamente de um local que ainda não havia recebido a visita da Defesa Civil, Curvello contou a realidade de muita gente daquela região: “Eu vim pra cá para saber melhor o que está acontecendo, mas a gente não consegue perceber tudo, pois é muito difícil de mensurar. Eu estou na parte de cima, porém, para onde eu olho, só vejo barreiras. São muitos moradores tensos e sem saber se ficam ou saem de casa”.

Continua após a publicidade

Visivelmente abatido com tudo aquilo, o jornalista relembrou tragédias ocorridas recentemente e não perdeu a oportunidade de fazer cobranças: “Só para lembrar que, apenas neste ano, tendo em vista que nós ainda estamos em maio, a gente já cobriu o interior da Bahia, a Região Serrana do Rio de Janeiro, São Paulo também, e agora Recife. A gente vê claramente uma mudança climática e sem políticas públicas e habitacionais sérias, nós iremos, infelizmente, ver essas cenas se repetirem”.

Por fim, André Curvello chegou a “ficar sem palavras” diante de um depoimento dado por um morador da região: “As pessoas aqui nunca viram nada igual. Muitas dessas pessoas construíram seus patrimônios, suas vidas aqui neste lugar. Nesta hora, sair daqui, sem saber para onde é uma decisão difícil, mesmo sabendo que a vida vem em primeiro lugar, claro. Por isso, muita gente está nessa indecisão”.

Em fevereiro deste ano, a cidade de Petrópolis, localizada na região serrana do Rio de Janeiro, sofreu com a maior tragédia de sua história, deixando mais de 200 mortos. Em meio a todo aquele sofrimento, Flávio Fachel, apresentador do “RJTV”, apresentou o telejornal direto da Cidade Imperial e, ao dar seu relato sobre o cenário de destruição, não conseguiu segurar a emoção e acabou caindo no choro ao vivo.