Fechar
Barraco na TV

Repórter ‘ousada’ do SBT bate-boca com entrevistado ao vivo

Driele Veiga foi expulsa do local de reportagem e denunciou favorecimento à Record TV

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

A cobertura de um incêndio em um dos apartamentos de edifício residencial localizado na Barra, em Salvador, na Bahia, virou cenário para uma intensa discussão. Driele Veiga, repórter da TV Aratu, afiliada do SBT no estado, foi impedida por um morador e segurança do prédio de passar a faixa de isolamento para fazer um link ao vivo para o telejornal da emissora em que trabalha.

Assim que chegou no local, um morador acionou o síndico do prédio e exigiu a retirada da equipe da emissora. No entanto, o mesmo homem não reclamou da presença de profissionais da Record TV Itapoan, que gravava reportagem sem ser incomodada. Ao perceber a situação incomum, a jornalista se recusou a sair da área e tentou passar as informações ao público.

Um segurança se aproximou e pediu para que a repórter do SBT se retirasse do local. “Temos ordens que não pode entrar todo mundo”, alegou. “Têm duas equipes de imprensa aqui. Por que você só está abordando a equipe da TV Aratu?”, questionou. “Não, uma [equipe de TV] já estava aqui”, respondeu. Driele não se convenceu com a justificativa e fez denúncia durante a reportagem ao vivo.

“A gente tá vendo aqui um morador que está beneficiando uma outra emissora e estamos sendo colocados para fora nesse momento, estamos mostrando a situação”, disparou a profissional. Em seguida, Driele Veiga procurou outros moradores do edifício e se convidou para poder ficar no local e cobrir o incêndio. “Pronto, agora estamos convidados”, rebateu ela enquanto era perseguida por um segurança.

Continua após a publicidade

Diante da confusão, a direção do telejornal retornou o sinal para o estúdio e mostrou os apresentadores assistindo o impasse através do telão. Mesmo com o boicote, a repórter do SBT passou as informações que havia acabado de apurar. De acordo com a profissional, nenhum morador ficou ferido e não precisou de atendimento médico. Uma ambulância e um caminhão do Corpo de Bombeiros estiveram no local.

Enquanto passava as informações, Veiga foi novamente foi interrompida por um morador do edifício. “Ele realmente está incomodado com a presença de nossa equipe aqui”, afirmou. Após a chegada do síndico, o homem se mostrou ainda mais revoltado e chamou a jornalista de “ousada”. “Sou ousada mesmo e é por isso que eu trabalho neste canal”, rebateu a profissional.

Após a reclamação da repórter do SBT, o síndico retirou a equipe da Record TV do local e pediu para que a profissional também se retirasse. Mais tarde, a contratada da TV Aratu explicou o ocorrido através das redes sociais. “O pior que o tal advogado alegou que a concorrente estava lá por que era convidada dele. Chamou o síndico para tirar a minha equipe do local”, contou.

“Prontamente, providenciei quem me convidasse também. Mesmo assim, ele não gostou de saber que o coleguinha dele do apartamento 402 me concedeu o mesmo benefício. No final, todos eram convidados e todos saíram juntos. Um atrás do outro para não se perder. Me deixem trabalhar em paz, viu? Já disse que meu nome é Driele Veiga e não bagunça”, concluiu.

Tags Relacionadas: