Fechar
O CASO SE REPETE

SBT emite nota de repúdio a intimidação sofrida por jornalista

A emissora de Silvio Santos destacou a importância do jornalismo para a população e agradeceu à Polícia Militar pelo suporte

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Os telespectadores que estavam assistindo ao telejornal “SBT Rio”, transmitido nesta sexta-feira (25), notaram o clima de tensão que acabou se formando durante uma reportagem ao vivo. Na ocasião, a repórter Branca Andrade estava no terminal Alvorada, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para mostrar ao público a situação da greve de motoristas do BRT, um sistema rápido de ônibus, quando foi surpreendida por homens.

Sem perder tempo, o SBT emitiu uma nota repudiando a atitude dos rapazes contra seus funcionários que estavam no local tentando exercer seus ofícios. Por meio de suas redes sociais, horas após o lamentável episódio ocorrido com os profissionais da imprensa, a emissora de Silvio Santos divulgou o comunicado oficial, fez questão de destacar a importância do jornalismo para o povo e agradeceu aos agentes da Polícia Militar pelo suporte dado.

A emissora paulista começou explicando o caso em si e deixou claro o seu posicionamento contra a tentativa de censura por parte do rapazes identificados como seguranças: “O SBT repudia veementemente a intimidação contra a equipe da repórter Branca Andrade e do repórter cinematográfico Edson Santos durante uma entrada ao vivo no jornal “SBT Rio” sobre a greve do BRT, no Rio de Janeiro”.

O SBT destacou que o caso foi muito compartilhado, tanto na televisão quando na internet, e acabou causando indignação: “O jornalismo presta um serviço essencial para a população e não deve sofrer nenhum tipo de censura. Depois da repercussão imediata do caso na TV aberta e redes sociais e manifestação de diversas autoridades, inclusive do prefeito do Rio Eduardo Paes”.

Continua após a publicidade

A emissora do Homem do Baú contou que, somente após todo o burburinho causado na mídia, Branca Andrade e seu colega conseguiram finalizar a reportagem que estavam tentando gravar, mas foram impedidos assim que tentaram adentrar na plataforma do terminal de ônibus: “a equipe conseguiu realizar seu trabalho e informar os telespectadores sobre os efeitos da paralisação”.

Por fim, o SBT fez questão de agradecer ao suporte dos agentes da PM aos seus funcionários e concluiu dizendo que se faz necessária a identificação dos homens que tumultuaram e tentaram impedir a atuação dos jornalistas: “O SBT agradece também à Polícia Militar do Rio de Janeiro que prontamente foi até o local para garantir a integridade dos profissionais e pede a imediata identificação dos envolvidos”.

Em resposta a publicação do vídeo em que a repórter da emissora de Silvio Santos é coagida pelos homens, Eduardo Paes, prefeito do Rio, revelou que já tomou as devidas providências para que o caso seja esclarecido: “Absurdo! Certamente nenhum desses sujeitos tem qq relação com a prefeitura. Já determinei ao secretário de Ordem Pública a devida apuração para que eles possam responder por essa situação”.

Confira a nota na íntegra!