Fechar
TV

SBT ignora ataques da Rússia à Ucrânia e jornalistas tomam atitude

Diretamente de Kiev, capital da Ucrânia, Sérgio Utsch falou sobre os ataques da Rússia à Ucrânia

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

A invasão da Rússia à Ucrânia na madrugada desta desta quinta-feira (24) não foi uma prioridade para o SBT. A emissora de Silvio Santos não mudou a grade de programação e levou ao ar uma reprise do “SBT Brasil” desatualizada, o que teria causado uma “indisposição” em seu departamento de jornalismo. A Globo foi a única das principais TVs que derrubou a programação para noticiar o fato histórico da geopolítica.

Por volta da 0h, quando Vladimir Putin anunciou uma operação militar no país vizinho, o canal da Anhanguera manteve a reprise do “The Noite com Danilo Gentili”, o “Operação Mesquita”, o “Conexão Repórter” e a reprise da edição mais recentemente do telejornal comandado por Márcia Dantas e Marcelo Torres. A guerra na Ucrânia só foi noticiada em rede nacional no “Primeiro Impacto”.

Dudu Camargo abriu o telejornal por volta das 04h e informou sobre a operação autorizada pelo presidente russo. A emissora exibiu imagens dos bombardeios e a correria de civis em busca de proteção. O noticiário de linguagem popular, que também é apresentado por Marcão do Povo, priorizou as pautas policiais.

Apesar de não receber uma clara autorização dos superiores para abordar a tensão internacional durante a madrugada, o departamento de jornalismo do SBT abriu uma live através da plataforma SBT News com participação do correspondente internacional Sérgio Utsch, diretamente da área central de Kiev, uma das cidades invadidas pela Rússia nas primeiras horas de guerra.

Continua após a publicidade

“Aqui na capital nós ouvimos barulhos de explosões, não aqui na área central, mas nos arredores da cidade. O governo ucraniano confirma que bases militares e aeroportos estão sendo atacados pelos russos. A Rússia justifica que essa é uma ação de emergência e necessária pra que a Ucrânia não se junte aliança liderada pelos Estados Unidos. O governo ucraniano pede socorro pro mundo inteiro”.

Criticado por fãs por não priorizar o jornalismo, o SBT dedicou espaço do “Fofocalizando” ao vivo para um link de Sérgio atualizando o público sobre as últimas informações da guerra. Chris Flores, Gabriel Cartolano, Flor Fernandez e Gaby Cabrini fizeram perguntas sobre a situação do país após os ataques.

Outras emissoras

Ao contrário do SBT, a Globo promoveu flashes na programação e um plantão para noticiar o início da guerra. A emissora carioca dedicou quase todo o “Jornal da Globo” para falar sobre os ataques da Rússia ao país vizinho, além de destacar participações de correspondentes internacionais de Nova York, nos Estados Unidos, e em Londres, na Inglaterra.

A Record TV manteve sua madrugada religiosa, mas abriu o “Jornal da Record 24 Horas” falando sobre a possibilidade de guerra nos minutos seguintes. Já a Band seguiu a mesma linha e falou sobre os bombardeios no “Jornal da Noite”.