Reality Show

SBT teme fracasso do ‘Bake Off Brasil’ e cria estratégia para salvar reality

Reality show de Nadja Haddad vai comandar oitava temporada do reality show de confeitaria

Paulo Henrique Lima
Repórter

Prestes a estrear a oitava temporada do “Bake Off Brasil – Mão na Massa”, o SBT corre contra o tempo para evitar o fracasso da atração. A emissora tem se preocupado com a programação dos sábados, dia da semana em que os programas gastronômicos recebem maior atenção na guerra por audiência. O “Cozinhe de Puder – Mestres da Sabotagem”, programa comandado por Otaviano Costa, virou a principal estratégia para acostumar o público com a nova leva de episódios do formato de confeitaria.

Nas últimas semanas, o canal de Silvio Santos tem designado nomes do elenco do formato britânico para ajudar o chef Giuseppe Gerundino a escolher o vencedor de cada edição. No dia (9), por exemplo, a chef confeiteira Beca Milano marcou presença nos estúdios da disputa. Para continuar a sequência, a apresentadora Nadja Haddad foi convocada e terá o mesmo papel neste sábado (16).

O SBT ainda não divulgou a estreia do “Bake Off Brasil”. No entanto, o elenco de participantes será o principal diferencial para conquistar o público, assim como as guloseimas que os competidores terão que preparar. Especula-se que o formato seja exibido entre agosto e setembro. No entanto, a emissora ainda tem feito poucas chamadas do projeto em sua programação.

No “Mestres da Sabotagem” deste sábado, os chefs Bianca, Caique, Gabriela e Leandro vão ter que se esforçar para cozinhar entre piratas, algemas e amigos inconvenientes para voltar para casa com a carteira mais recheada. O cardápio começa com um dos grandes sucessos nos deliverys do mundo todo. Na sequência, uma almôndega gigante recheada e, para fechar, uma explosão de doçura crocante.

O vencedor da episódio da atração de Otaviano costa pode ganhar até R$ 25 mil se souber ter um bom desempenho na cozinha, mesmo com desafios e sabotagens dos concorrentes. A cada rodada, o comunicador promove um leilão em que o valor do lance é descontado do prêmio final para quem acaba comprando a sabotagem.