Fechar
FINAL OLÍMPICA

Sem exibir ‘É de Casa’, Globo bate recorde de audiência

Com a final olímpica no futebol, a Globo registrou sua maior audiência em 19 anos

Jean TellesRepórter do EM OFF

A final emocionante do futebol olímpico masculino que garantiu o bicampeonato da seleção brasileira exibido na manhã desse sábado (7), garantiu Rede Globo ótimo índices de audiência. Sem exibir o programa matutino ‘É de Casa’, a emissora carioca registrou índices históricos de horário nobre em pleno sábado de manhã. 

De acordo com informações do jornalista Gabriel Vaquer, do site Notícias da TV, a Globo registrou 21 pontos em São Paulo, o que corresponde a um crescimento de 250% no horário. No Painel Nacional de Televisão (PNT), que reúne cerca de 15 mercados aferidos pela Kantar Ibope Média, o canal de notícias da emissora dos Marinho também registrou 21 pontos configurando assim os mesmos 250% de crescimento no horário. 

No Rio de Janeiro, a subida da audiência do horário matinal correspondeu a 214% com 22 pontos. Com os índices de horário nobre em plena manhã a emissora carioca teve nessa faixa de horário de sábado (7), sua maior audiência desde a Copa de 2002, ano em que o Brasil conquistou o penta campeonato. Os dados são prévios. 

Vale lembrar, que na mesma faixa de horário, a Rede Globo ainda mantém a liderança isolada, com a exibição da sua revista eletrônica “É de Casa” mas não com uma vantagem tão astronômica sob as outras emissoras concorrentes. No primeiro semestre desse ano, a atração teve média de 6,1 na grande São Paulo. 

Continua após a publicidade

Em 2017, quando o programa estava no auge de sua audiência, o programa chegou a registrar 7.3 de média, cada ponto em SP equivale a 76 mil domicílios. Mesmo que ainda em dados prévios, os números registrados nessa manhã pela emissora dos Marinho foram bem superiores aos comumente registrados durante a exibição da atração comandada por Patrícia Poeta, Cissa Guimarães e Manoel Soares. 

A partida eletrizante que trouxe recorde de audiência para a Globo, ocorreu em Yokohama, mesmo palco inclusive em que o Brasil conquistou o pentacampeonato a 19 anos atrás, em 2002. A vitória sobre a seleção da Espanha aconteceu na prorrogação, sob um placar de 2 a 1, após empate em tempo normal. 

Os gols do Brasil foram marcados por Matheus Cunha em tempo normal e Malcom já na prorrogação. Oyarzabal descontou para o time espanhol no segundo tempo regulamentar. Com o bicampeonato consecutivo o Brasil iguala a seleção Argentina, que conseguiu o mesmo feito em 2004 e 2008, e o Uruguai, que conquistou ouro em 1924 e 1928. Grã-Bretanha (1908 e 1912) Hungria (1984 e 1968) completam a lista de bicampeões.

Na última noite o Brasil bate recorde de conquistas de medalhas de ouro. Foram três no total. Além do ouro no futebol masculino, o atleta Hebert Conceição se tornou campeão olímpico ao vencer por nocaute atle ucraniano garantindo o alto do pódio em Tóquio. Isaquias Queiroz também deu show na canoagem e garantiu o ouro no C1 1000m nos Jogos Olímpicos. 

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo

Tags Relacionadas: