Fechar
AO VIVO

Sonia Abrão detona Globo e diz que Michelle Barros foi alvo de machismo

Durante o programa “A Tarde é Sua” desta terça-feira (13), a apresentadora não pensou duas vezes antes de soltar o verbo

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Michelle Barros deixou muita gente surpresa ao anunciar a sua saída da Rede Globo. Por meio de suas redes sociais, a jornalista de 42 anos se despediu da emissora em que permaneceu por uma década. Segundo informações divulgadas com exclusividade pelo portal EM OFF, Michelle tomou a difícil decisão após se sentir sabotada, tendo em vista que ela esperava uma promoção, algo que acabou não ocorrendo.

Além de milhares de internautas, Sonia Abrão também não gostou da forma como a Globo tratou a jornalista e não poupou palavras para descrever o que pensa a respeito do real motivo que fez com que a jornalista deixasse a emissora dos Marinho. Durante o programa “A Tarde é Sua”, transmitido nesta sexta-feira (13), a apresentadora da atração diária soltou o verbo e chamou o canal de machista.

Sonia iniciou o assunto falando das demissões de nomes de peso ocorridas recentemente: “O que vem chamando atenção é que a Rede Globo não está dispensando apenas o pessoal do elenco de novelas e linha de shows não, é no jornalismo também. Em apenas duas semanas, dois grandes nomes saíram após a cobertura do Carnaval, sendo justamente os dois apresentadores da festa em São Paulo”.

A apresentadora colocou em dúvida o comum acordo que a emissora insiste em destacar sempre de dispensa um profissional: “O Chico Pinheiro foi desligado da empresa com aquela velha desculpa de que a emissora e o contratado encerraram o vínculo em comum acordo, assim como aconteceu com o Tramontina. A Michelle Barros não esperou ter comum acordo, pegou o boné dela e pediu para sair mesmo”.

Continua após a publicidade

A contratada da RedeTV! contou que Michelle Barros chegou ao seu limite de espera por uma função que poderia ser facilmente executada por ela: “Ela ficou cansada dessa história de esperar. Ela já está há sete anos substituindo os apresentadores nos telejornais de São Paulo. Quando o Tralli saiu, ela achou que iria ser chamada para ser a apresentadora fixa, mas não foi. Teve o Tramontina saindo e, novamente, não foi colocada, pois eles preferiram o Burnier”.

Sem papas na língua, Sonia disse que a Rede Globo age de forma machista: “Gente, ela estava há sete anos tentando, fora os doze anos de emissora. Ela não tinha mais nada a provar para ninguém. Acaba ficando subentendido dessa história, é que foi machismo mesmo, que na emissora eles sempre preferem um apresentador do que uma apresentadora, quando se trata de telejornal”.

A apresentadora do “A Tarde é Sua” lembrou da saída de uma outra jornalista do time da Rede Globo para reforçar a sua tese: “Com essa história toda da Michelle, a Glória Vanique acabou sendo lembrada. Ela foi para a CNN Brasil justamente por estar na mesma situação. E olha que ela aguentou o Rodrigo Bocardi todo dia de manhã com aquele mau humor característico, apesar de muito competente. A Glória viu que não havia espaço para crescer ali e trocou de emissora”.

Por fim, Sonia Abrão ressaltou a força e a competência das mulheres jornalistas em uma empresa que, segunda ela, deixa clara a sua preferência por profissionais do sexo masculino no comando dos telejornais de São Paulo: “Essa história é realmente muito estranha… Fica muito clara essa dominação masculina nesse horário e departamento em detrimento das mulheres, que são grandes profissionais e não deixam nada a dever a nenhum deles, mas, infelizmente, têm tido muitas decepções, como foi o caso da Michelle agora”.