Fechar
Polêmica

Suposto racismo de Talitha Morete levanta debate na internet

Apresentadora pediu para uma cozinheira convidada, negra, servir os apresentadores da atração

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

Um trecho do programa “É De Casa”, da TV Globo, exibido no último sábado (11), ganhou repercussão nessa segunda-feira (13) nas redes sociais e gerou muita polêmica. Nele, a apresentadora Talitha Morete diz para uma convidada, uma cozinheira negra, servir os demais participantes da atração, inclusive os apresentadores. A atitude foi vista como uma atitude racista por internautas.

No trecho em questão, os apresentadores André Marques, Manoel Soares, Patrícia Poeta, Tati Machado, Ana Furtado e Talitha Morete recebem, além da cozinheira Cilene, moradora da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, e o cantor e compositor Renato Teixeira. Momentos antes, a cozinheira ensinou o preparo de uma cocada que faz sucesso na comunidade onde a doceira vive.

Ao trazer um prato cheio da iguaria para os convidados e apresentadores, Talitha Morete, em vez de servir os participantes do programa, entregou os doces para a doceira e fez um comentário visto como racismo estrutural pelo público. “Cilene, a dona da cocada, vai fazer as honras da casa, vai servir todo mundo Cilene. Por favor, pode oferecer que tá todo mundo querendo sua cocada”.

Sem saída, a convidada inicia o “serviço” e começa a entregar os doces aos apresentadores e demais convidados. Incomodado com a cena, Manoel Soares tira o prato das mãos da convidada e ele mesmo passa a servir as cocadas. “Olha só, vamo fazer o seguinte, eu vou ser o seu garçom e você vai me orientar pra quem eu vou servir, porque você não vai servir ninguém”, diz o apresentador.

Continua após a publicidade

A cena chamou a atenção de internautas nessa segunda-feira (13), e muitos, assim como Soares, também se sentiram incomodados com as falas e a atitude de Talitha Morete. Em muitas publicações nas redes sociais, telespectadores apontaram que a ação da apresentadora global é uma boa definição de como funciona o racismo estrutural no Brasil.

“Aula de como lidar com o racismo estrutural. Parabéns Manoel Soares”, escreveu o internauta Lázaro Rosa. “A negra que cozinha tem que servir aos brancos! A que levou a quituteira nem pensa em servir a convidada. Né?”, escreveu, revoltado, outro internauta. “Se o negrão não estivesse ali para amenizar estaríamos vendo um grande episódio (mais um) de humilhação da casa grande”, disse Beto Malheiro, no Twitter.

“Isso [racismo] está tão introjetado e normalizado na sociedade que não apenas atualmente ou a alguns anos atrás passaria batido como algo normal com a conclusão, ‘sempre foi assim’!”, disse Alexandre Lurton. “Racismo disfarçado de bondade! Que vergonha hein minha filha!”, revoltou-se uma telespectadora. “A princesa não podia servir né?! Ridículo!”, atacou Cris Bias.