TV

Thiago Oliveira, do ‘É de Casa’, abre o jogo sobre ‘dança das cadeiras’ na Globo

"É importante ter mudanças, os ciclos começam e terminam", disse o novo apresentador das manhãs globais

Danilo Reenlsober
Repórter do EM OFF

O jornalista e apresentador Thiago Oliveira, que ficou famoso comandando programas esportivos na TV Gazeta, SporTV e TV Globo se prepara para assumir um novo desafio: a partir deste sábado (9), ele passa a integrar o time de apresentadores do semanal “É de Casa”, ao lado de Rita Batista, Maria Beltrão e Talita Morette. Mais do que apresentar, o comunicador quer inspirar jovens a sonhar.

Em uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Oliveira falou sobre sua migração do esporte para o entretenimento e como quer representar uma parcela importante da população. “Meu objetivo é fazer o povo sonhar e abrir portas para tantos outros pretos na TV”, disse. Ele também aproveitou para comentar a recente troca de apresentadores nas manhãs da Globo.

Na conversa, Thiago Oliveira comentou que as “danças das cadeiras” podem ser positivas e que, por muito tempo, esperou também sua hora chegar. “Quando tem dança das cadeiras a gente vê o lado positivo, é importante ter mudanças, os ciclos começam e terminam. Quantas vezes fiquei na expectativa de fazer parte dessa dança das cadeiras e não rolou. Se tivermos segurança do que fazemos isso se converte em trabalho”, argumentou.

O novo apresentador do “É de Casa” também falou sobre sua chegada à atração global e como isso é importante para a questão da representatividade. “[É uma] grande responsabilidade. Carrego comigo milhões de pretos e pretas desde 2007, quando entrei no ar pela Gazeta e não via nenhum preto ao meu redor. Hoje vemos mais diversidade e representar os meus é gratificante. Meu objetivo é fazer esse povo sonhar e abrir portas para tantos outros pretos na TV junto com a Rita Batista”.

Dos quatro novos apresentadores, dois são negros. Antes, apenas Manoel Soares, hoje no “Encontro” ocupava esse espaço. “Creio que podemos gerar esperanças para tantas pessoas e não há presente melhor. Vou fazer isso pelos meus ancestrais e tantos outros que sonham em ser apresentadores. E os que não sonhavam agora poderão sonhar. Entro no ar sabendo absolutamente tudo e alerta para que sempre possa de certa maneira passar recados e explicar, ensinar e mostrar a importância de todos nós sermos antirracistas”, reforçou.

Assim, Thiago Oliveira ressaltou que quer deixar sua marca no programa. “É preciso ser plural e falar com todos os públicos para que tenham a mesma compreensão. E, claro, quero levar a marca da leveza na informação e dar um sorriso para a família brasileira. Que mesmo que passem por alguma necessidade consigam receber essa alegria”, revelou o jornalista.

Rita Batista, Talitha Morette, Thiago Oliveira e Maria Beltrão assumem o É de Casa (Reprodução)