Fechar
Em 2001

Vencedora do ‘No Limite’ diz que tentou agredir câmera após ser filmada usando banheiro

Elaine Melo ganhou o prêmio de R$ 300 mil ao vencer o reality show

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

Elaine Melo, vencedora da primeira temporada do “No Limite”, exibido pela Globo em 2001, enfrentou uma situação constrangedora por parte de um cinegrafista da emissora durante as gravações do reality show de sobrevivência . Em entrevista ao UOL, a famosa revelou que o profissional tentou filmá-la usando o banheiro ao ar livre montado na floresta no litoral de Fortaleza (CE).

De acordo com a campeã da primeira atração do gênero exibida no Brasil, as provas, desafios e votações propostos pela produção do programa não passaram perto de deixá-la estressada a ponto de querer agredir o câmera. Isso porque, o então funcionário do canal dos Marinho queria fazer registrar de frente o momento em que ela fazia suas necessidades fisiológicas.

“O meu limite foi aquilo: o câmera entrou bem na frente da mata para me pegar de frente para o banheiro. Era um buraco no chão e a gente tinha cercado com umas cordinhas para ter um pouco de privacidade. Pedi para ele sair, ele não saiu e eu chutei um cupinzeiro na direção dele”, contou a famosa, de 55 anos, que até os dias de hoje é reconhecida por sua participação em “No Limite”.

Elaine Melo conquistou o prêmio de R$ 300 mil ao vencer a atração. Quando anunciada no elenco do formato, a famosa enfrentou críticas das pessoas por estar acima do peso. Apesar de quase nunca integrar a bolsa de apostas dos fãs do programa, a cabeleireira contrários todas as críticas e desbancou os concorrentes. Em entrevista à Quem, ela falou sobre ainda ser reconhecida nas ruas 21 anos depois da exibição da competição.

Continua após a publicidade

“A até hoje ganho parabéns. É muito louco. Na época fui subestimada porque diziam que gordo era lerdo, preguiçoso, que não conseguia fazer atividades. Mas o programa todo não era só baseado na questão física. Tinha muita questão emocional. Um ano e meio antes de ir para o No Limite, tinha feito terapia para tratar um início de depressão após a morte do meu pai. Esse conhecimento me deu muita força no reality. Soube ter paciência e ponderar as coisas. Isso me ajudou muito”, contou.

À publicação, Elaine disse que entrou em depressão profunda após o término do “No Limite” e que chegou a perder 12 kg em 26 dias. No entanto, após alguns meses ela voltou a engordar e chegou a pesar 170 kg, atribuídos por ela aos antidepressivos. Em estágio preocupante, a famosa ficou três dias sem sair da cama.

“Durante os seis primeiros meses após o programa foi uma loucura. Entrevistas, viagens, palestras sobre superação… Mas eu ainda estava lidando com a depressão. Percebi que tinha que desacelerar. Tinha perdido o meu pai há dez anos em um acidente horrível de carro e não tinha me permitido viver o luto porque estava dando força para os outros. Eu era muito ligada a ele e me quebrei em mil pedaços para segurar a barra dos outros”, explicou.

“Logo depois que o programa acabou, tive depressão profunda. Nos 26 dias de programa perdi 12 kg, mas depois que saí de lá comecei a engordar e fiquei uma bola. Cheguei a pesar 170 kg por conta dos antidepressivos. Não caminhava e fiquei três dias seguidos dormindo sem parar. A depressão me levou para um lugar muito escuro. Era como se alguém tivesse me desligado da tomada”, contou a cabeleireira.