Fechar
JN

William Bonner é substituído no ‘Jornal Nacional’ e Globo é criticada

Apresentador saiu de férias e Globo foi alvo de críticas

Paulo Henrique LimaRepórter do EM OFF

William Bonner saiu de férias e a Globo convocou Heraldo Pereira para substituí-lo na bancada do “Jornal Nacional”. Renata Vasconcellos foi a responsável por avisar o público sobre a mudança no principal telejornal nacional para as próximas semanas. A emissora não informou quando o titular deve retornar ao trabalho, mas deu as boas-vindas ao profissional escolhido para ocupar o posto temporariamente.

“Nas férias de William Bonner, Heraldo Pereira volta a apresentar o JN. Bem-vindo!”, escreveu. A ex-apresentadora do “Fantástico” mostrou o colega de trabalho. “Olha quem tá aqui do meu lado, prazer enorme de voltar a trabalhar com [ele]”, disse ela enquanto um integrante da produção ajustava o microfone no look social escolhido para comandar a edição desta segunda-feira (11).

O jornalista foi recebido com o carinho dos fãs nas redes do noticiário de maior audiência da TV brasileira. “Excelente profissional. Parabéns por estar hoje apresentando o Jornal Nacional”, disse André Bulhões. “Ele é muito bom, para mim um dos melhores da Globo”, afirmou Paolo Morgan. “Amo este ser humano, um excelente profissional”, pontuou uma internauta chamada Aline Mozé.

Apesar de a chegada de Heraldo Pereira ter sido comemorada por fãs, pessoas contrárias à Globo criticaram a emissora e debocharam do jornalismo premiado internacionalmente. “O circo está completo”, disparou Alex Oliveira. “Canal de desinformação”, acusou Denis Martins. “Deus nos livre, vocês mentem e manipulam as pessoas. Aqui na minha casa não”, criticou Bibi Pagani.

Continua após a publicidade

No último dia 21 de março, William Bonner interrompeu o “Jornal Nacional” após um erro de apuração sobre a invasão da Rússia à Ucrânia. O apresentador leu uma errata da Globo sobre uma notícia em que um suposto tanque russo teria esmagado um carro de passeio com civis que transitava em sentido contrário de uma rodovia quase deserta na guerra.

De acordo com o comunicador, a emissora levou a informação ao ar sem total certeza dos fatos. O departamento de jornalismo e a imprensa internacional verificaram que as imagens chocantes são verídicas, mas a informação passada ao público de que russos estariam no comando do veículo é inconclusiva, o que fez o canal recalcular a rota e pedir desculpas.

“O horror que uma guerra produz: um tanque que mudou repentinamente de rota e esmagou um carro que transitava em sentido contrário. Na escalada de manchetes daquela edição [há três semanas], na discrição dessa cena, nós dissemos que um tanque russo tinha cometido uma covardia brutal, e afirmação não tinha base suficientemente sólida pra ser feita, foi um erro”, reconheceu.

Tags Relacionadas: