Fechar
APOIADOR DE BOLSONARO

YouTube tira do ar canal de Luís Ernesto Lacombe por conteúdo sexual

O jornalista explicou nas redes sociais que seu canal foi hackeado e, em seguida, bloqueado pela plataforma

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O YouTube, plataforma online de vídeos, tirou do ar nesta segunda-feira (7) o canal do jornalista Luís Ernesto Lacombe, âncora do “Opinião no Ar”, programa político da RedeTV!. De acordo com o site, a página do ex-funcionário da Globo foi apagada por ter violado as diretrizes do YouTube quanto a nudez e por conter “conteúdo sexual”.

O jornalista usou suas redes sociais para explicar que o seu canal na plataforma foi, na verdade, hackeado. “Aos censores de plantão, àqueles que detestam a democracia e a liberdade, sinto informar que meu canal no YouTube foi hackeado e, em seguida, bloqueado pelo YouTube“, escreveu o comunicador, em sua conta oficial no Twitter.

O canal de Lacombe no YouTube possuía mais de 1,2 milhão de inscritos e cerca de 120 vídeos publicados. Em suas publicações, o jornalista tido como apoiador do presidente Jair Bolsonaro entrevistava figuras da extrema-direita, como o vereador Nikolas Ferreira e o blogueiro Allan dos Santos, e compartilhava informações apontadas como negacionistas.

Luís Ernesto Lacombe atuou por anos na Globo, mas em 2017 deixou a emissora carioca para ir para a Band. Sua passagem pela nova casa não durou muito e em agosto do ano passado ele assinou com a RedeTV!. Na Globo, ele atuou em diversos programas esportivos. Já na Band, comandou o reality Exathlon Brasil, que não fez muito sucesso. Na RedeTV!, comanda debates com opiniões sempre favoráveis a Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Com 32 anos de carreira em televisão, conseguir se reinventar tantas vezes é maravilhoso. Chego à RedeTV! com o espírito de um iniciante. Estímulo, vontade e energia de um iniciante, e uma bagagem longa“, afirmou o jornalista em comunicado divulgado em 2020.

YouTube informou que canal violou diretrizes da plataforma (Reprodução)