Burst

As polêmicas envolvendo shows de Gusttavo Lima

Danilo Reenlsober 30/05/2022

O cantor Gusttavo Lima se tornou o alvo de uma série e polêmicas desde que informações envolvendo cachês milionários pagos por prefeituras de todo o Brasil vieram à tona.

Nos últimos dias, três apresentações do artista ganharam destaque e foram foco de questionamentos. Ao todo, esses três shows somariam mais de R$ 3 milhões em verbas públicas.

Relembre agora com o EM OFF as polêmicas envolvendo o cantor e os desdobramentos das investigações referentes aos valores divulgados:

A polêmica toda começou após a revelação de que a prefeitura de São Luiz, a menor cidade do Estado de Roraima, com apenas 8,2 mil habitantes, pagaria R$ 800 mil por um show do cantor.

São Luiz

O Ministério Público do Estado de Roraima instaurou procedimento para investigar a contratação de Gusttavo Lima. “Tudo está sendo feito respeitando a lei", disse o prefeito James Batista.

Considerando o número total de habitantes do município, seria como se cada morador de São Luiz tivesse pagado R$ 97,18 por um ingresso para assistir ao cantor sertanejo.

Logo depois, foi a vez do show do sertanejo em Magé, na Baixada Fluminense (RJ), ser contestada. O valor da contratação pela prefeitura chegou a R$ 1 milhão e causou revolta.

Magé

A Globo divulgou que o valor pago ao sertanejo por apenas uma apresentação é equivalente ao destinado à alimentação escolar de todo o município em um ano inteiro.

De acordo com o portal Pragmatismo Político, o cachê é dez vezes maior que todo o investimento programado pela prefeitura em atividades artísticas e culturais para o ano de 2022.

Um show programado para ocorrer em Mato Dentro, Migas Gerais, foi cancelado depois que também se tornou alvo de polêmicas. A apresetação custaria R$ 1,2 milhão aos cofres públicos.

Mato Dentro

De acordo com o G1, esse dinheiro viria de recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem), tributo pago pelas mineradoras às cidades onde há atividades minerárias.

Essa verba, no entanto, só pode ser usada em ações voltadas à educação, saúde e na infraestrutura. Gusttavo Lima se apresentaria num evento famoso do município no dia 20 de junho.

Em suas redes sociais, Gusttavo Lima não comentou as polêmicas envolvendo contratos com prefeituras, mas se posicionou em uma nota enviada ao jornal Folha de São Paulo.

Resposta

"Não pactuamos com ilegalidades cometidas por representantes do poder público, seja em qualquer esfera. Toda contratação do artista por entes públicos federados são pautados na legalidade".

"Não cabe ao artista fiscalizar as contas públicas para saber qual a dotação orçamentária que o chefe do executivo está utilizando para custear a contratação", ressaltou o cantor.